Escola bilíngue ou internacional Escola bilíngue ou internacional

Escola bilíngue ou internacional? Saiba como escolher a opção ideal

6 minutos para ler

Seja seguindo a carreira no Brasil, seja fora do país, falar um outro idioma — em especial, o inglês — tem sido um requisito muito importante para conquistar novas oportunidades e obter sucesso acadêmico e profissional. Por isso, pensar no ensino de línguas para os filhos desde a infância tornou-se uma preocupação de grande parte dos pais e mães.

As famílias também têm demonstrado o desejo de que seus filhos sejam agentes de mudança na sociedade. O desenvolvimento de atitudes e atributos que contribuam para a formação de cidadãos conscientes de seu papel, bem como da capacidade de respeitar as diferentes culturas, são aspectos que os pais atualmente esperam que as escolas promovam.

Ao buscar por uma instituição que colabore, de fato, com a construção de um aprendizado contínuo e permanente para matricular as crianças e adolescentes, é comum surgirem dúvidas como: escolher uma escola bilíngue ou internacional? Quais são as vantagens e diferenças entre as duas? Qual delas é a melhor opção para a sua família?

Para ajudar você nessa importante etapa, preparamos este artigo explicando um pouco mais sobre o tema. A partir desta leitura, você conseguirá diferenciar os dois modelos e fazer a escolha de acordo com as suas expectativas e necessidades. Confira!

O que é uma escola internacional?

Preparadas para oferecer alta qualidade de ensino para estudantes expatriados e brasileiros, as escolas internacionais são aquelas que seguem os mesmos padrões e rotinas de instituições no exterior. O corpo docente é misto e conta com grande bagagem multicultural para ajudar na construção conjunta do conhecimento.

Currículo escolar mais completo

Com disciplinas que vão além das comumente lecionadas no Brasil, as escolas internacionais oferecem um programa de ensino e um calendário escolar semelhantes ao de colégios do país de origem. Uma escola britânica no Brasil, por exemplo, proporciona muitos momentos de experimentação e pesquisa próximos às que aprendizes no Reino Unido estão realizando.

Além dos conteúdos básicos, como Matemática e Ciências, ainda são incluídas aulas que despertam a importância de ser um cidadão global e protagonista na sociedade em que vive — independentemente da carreira profissional a ser trilhada. Liderança, trabalho em equipe e desenvolvimento de autonomia são algumas das habilidades estimuladas no dia a dia, desde os estudantes dos programas de Early Years.

Nesse modelo de instituição, uma parte do currículo é desenvolvida na segunda língua, promovendo um ambiente de imersão em um segundo idioma semelhante à experiência de estudar fora do país. O objetivo é garantir uma aprendizagem ainda mais completa, significativa e duradoura para os estudantes.

Oportunidade de aprendizado ativo

Por adotarem metodologias diferentes, que já fazem parte do dia a dia de outros países, as escolas internacionais oferecem múltiplas oportunidades para que os estudantes participem de forma mais ativa de todo o processo de aprendizado. A ideia é fomentar o pensamento crítico, incentivando a construção de seus próprios desafios, reflexões e argumentos.

Experiência multicultural

Parte do público de escolas internacionais são filhos de expatriados ou, até mesmo, estudantes em intercâmbio. Isso significa que a oportunidade de vivenciar uma experiência multicultural, com pessoas de diferentes nacionalidades e costumes, é maior. Por meio de uma formação mais humanizada que desperta uma mentalidade internacional em toda jornada de aprendizado, as crianças e os adolescentes entendem a importância do respeito e da valorização à diversidade.

Como funciona uma escola bilíngue?

As escolas bilíngues são aquelas que buscam oferecer aos aprendizes a possibilidade de desenvolver atributos para lidar com as situações rotineiras que envolvam mais de um idioma — seja em suas vidas pessoais, seja nas salas de aula.

Semelhanças com o modelo brasileiro de ensino

O calendário escolar segue o mesmo escopo de instituições de ensino brasileiras, ou seja, contam com o início do ano letivo no mês de fevereiro e férias em julho, dezembro e janeiro.

Diferentemente das escolas internacionais, nem todas as escolas bilíngues contam com um vínculo essencial com outro país. Por isso, muitos detalhes dentro do ambiente escolar se assemelham ao de escolas brasileiras, como o currículo e algumas das atividades realizadas ao longo do ano letivo.

Como escolher entre escola bilíngue ou internacional?

A escolha da escola ideal para os filhos depende de quais são as ideias para o futuro. Tanto os colégios bilíngues quanto os internacionais poderão colaborar na formação dos seus filhos. Porém, alguns detalhes devem ser levados em conta no momento da decisão.

O primeiro passo é entender se as escolas avaliadas por você e sua família realmente oferecem um ensino bilíngue ou internacional. Isso porque algumas delas apresentam apenas poucas aulas de inglês ou outro idioma, o que é muito diferente da proposta oferecida pelos modelos abordados neste conteúdo.

Em seguida, lembre-se de conhecer os espaços de aprendizado e todas as atividades extracurriculares proporcionadas pelas escolas. Pense que seus filhos passarão boa parte do tempo nesses ambientes, que precisam ser acolhedores tanto para eles quanto para a sua família.

Caso esteja entre seus objetivos que seus filhos sejam agentes de mudança e que tenham a facilidade de contato com as mais diversas culturas, as escolas internacionais são a melhor opção. Uma das recomendações é buscar por aquelas que tenham o credenciamento junto ao International Baccalaureatte Organization (IBO), que incentiva a formação de um currículo em que os aprendizes são valorizados como seres únicos, ao mesmo tempo em que são encorajados a construir sólidas conexões para conviver em sociedade.

As escolas internacionais com certificado IB também conferem diplomas de conclusão aceitos em mais de 140 países. Com isso, o ingresso em universidades fora do Brasil se torna menos burocrático — o que é uma excelente oportunidade para estudar em alguns dos ambientes acadêmicos mais renomados do mundo, ampliar o universo de atuação pessoal e profissional, e usar as habilidades desenvolvidas, de acordo com o programa do IBO, para promover transformações no local em que vive.

Eleger uma escola bilíngue ou internacional pode ser, a princípio, um desafio. Porém, ao analisar tudo o que você deseja para o futuro dos seus filhos e as diferenças entre os dois modelos, fica simples tomar essa decisão e visualizar um horizonte ainda mais promissor para aqueles que você ama.

Agora que você já conhece mais sobre essas escolas, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e colabore para que outras famílias também possam fazer a melhor escolha para o aprendizado dos filhos!

Sharing is caring!

Posts relacionados

Deixe um comentário