escolas particulares em são paulo escolas particulares em são paulo

Escolas particulares em São Paulo: como escolher a melhor opção?

8 minutos para ler

Um dos processos mais complexos para os pais é a escolha da escola certa para os filhos. Os responsáveis desejam o melhor, isso é um fato. Mas como eleger a melhor entre tantas possibilidades? Quais os diferenciais que de fato terão impacto na vida dessa criança para que ela se desenvolva não só intelectualmente, mas também emocionalmente?

São várias as dúvidas que permeiam a cabeça das pessoas quando se trata da educação. A ideia deste artigo é justamente ajudá-lo a ter mais propriedade na hora de optar entre as escolas particulares em São Paulo.

Confira a seguir alguns fatores essenciais a serem analisados para garantir uma opção certeira e também o impacto que isso terá na vida do indivíduo.

Escolha da instituição de ensino: os cuidados essenciais

Desde a criação da humanidade, a construção de conhecimento foi essencial para dar continuidade à evolução do ser humano. Com o tempo, o processo foi sendo aperfeiçoado, o que fez com que as instituições de ensino passassem a ter impacto na transformação econômica, política, social e cultural no mundo moderno.

Elas são as responsáveis por formar cidadãos intelectualmente, cabendo também o papel de desenvolvimento de capacidades que serão fundamentais no exercício de autonomia e consciência crítica dos indivíduos.

Diante desse papel tão importante, na hora de colocar o filho na instituição certa é preciso ter cuidado e apurar corretamente os aspectos que compõem a escola. Desde a metodologia até a infraestrutura e capacitação do corpo docente devem ser estudadas.

O impacto de tudo isso na vida da criança e posteriormente do adolescente, jovem e adulto é enorme. Boas instituições oferecem um suporte imprescindível na formação, o que é uma grande preocupação na hora de optar pelo aprendizado mais alinhado às suas necessidades.

Escolas particulares em São Paulo: os principais fatores a serem considerados na escolha

Alguns fatores pesam bastante na hora de optar pela melhor escola para o seu filho, certo? O conjunto de crenças e valores de cada família somadas as suas condições sociais e econômicas vão determinar, sem dúvida, a preferência de uma escola em detrimento de outras. No entanto, além disso, alguns aspectos da escola merecem ser considerados com atenção no momento da escolha, como os que mostraremos a seguir:

Abordagens de ensino

Existe uma série de linhas pedagógicas e é importante conhecê-las para poder encaixar o seu filho naquela que mais está alinhada às demandas dele enquanto indivíduo ou mesmo ao que você acredita. Confira os principais tipos a seguir.

Tradicional

Na qual os professores são os responsáveis por transmitir os conteúdos para os alunos de forma sistematizada. A formação acadêmica é mais valorizada que os aspectos sociais e culturais, e os alunos são avaliados de forma padronizada.

A metodologia é aplicada por meio da exposição verbal feita pelo professor a fim de preparar o aluno para que ele seja capaz de resolver exercícios, bem como memorizar fórmulas e conceitos sobre uma série de assuntos. Desta maneira, o professor atua preparando o aluno para que após os estudos ele possa passar por testes que avaliam sua memorização de conteúdos.

Construtivista

O aluno é levado a construir o próprio conhecimento, por isso, as atividades envolvem experiências práticas e interativas. O construtivismo prioriza a relação entre o professor e o aluno, vendo o professor como um mediador da aprendizagem enquanto o aluno vivencia situações que o ajudam na construção do saber. Aspectos sociais e culturais são valorizados, e o aluno é visto como um ser único.

A proposta dessa abordagem tem salas com menor número de alunos, métodos de avaliação variados e o professor propondo atividades que levem o aluno a descobrir por si mesmo. Ou seja, o aluno atua como protagonista do próprio aprendizado, vai construindo-o aos poucos, e busca não apenas memorizar, mas também entender o que aprende.

Montessoriana

Nessa abordagem, o aprendizado se dá a partir de experiências e observação. Um dos pilares dessa abordagem, criada pela educadora italiana Maria Montessori, é a autonomia e autoeducação, ou seja, a criança tem todos os elementos necessários para construir seu conhecimento e ser mais atuante e crítica. Além disso, há maior liberdade e movimento, bem como a participação e responsabilidade na construção do conhecimento, que cabe aos pais apoiar também no dia-a-dia da criança mesmo fora do ambiente escolar.

Waldorf

A Waldorf é abordagem que vê a criança em sua integridade, composta de corpo, alma e espírito. As propostas curriculares valorizam as linguagens expressivas, como a música, as artes e as línguas. Aulas como como cerâmica, artesanato e dança podem fazer parte das atividades.

Por isso, um dos pontos fortes da metodologia é a interdisciplinariedade, que integra elementos práticos, artísticos e conceituais. Especialistas destacam que tal abordagem valoriza a imaginação, abrindo espaço para o desenvolvimento do pensamento crítico e analítico.

International Baccalaureate (IB)

O International Baccalaureate (IB) é uma filosofia de educação internacional que busca encorajar o desenvolvimento pessoal e acadêmico, formando um aluno crítico que pensa profundamente sobre problemas complexos e aprende a ver diversos pontos de vista. Os alunos também aprendem em pelo menos duas línguas e, ao se formarem, têm seu diploma reconhecido em mais de 100 países.

O IB é dividido em três fases, para alunos dos 3 aos 18 anos. Para oferecer estes programas a escola precisa ser autorizada como uma IB World School.

Escolas que usam tecnologia e integração no ensino

As tecnologias de informação e comunicação revolucionaram o modo como se aprende e se ensina atualmente. Os alunos, cada vez mais, precisarão de letramentos digitais que lhes permitam fazer uso eficiente e consciente dos recursos que as tecnologias propõem.

Escolas têm criado espaços como o “maker space” para desafiar os alunos a usar a tecnologia de forma criativa para resolver problemas que integram conhecimentos de diversas áreas do ensino. O “design thinking” é uma maneira de analisar, propor e resolver situações do dia-a-dia usando conhecimentos de matemática, linguagem, artes, etc.

Educação inovadora e desafiadora

Quais os diferenciais de uma instituição de ensino que realmente impactam o cotidiano de uma criança e lhe trazem uma formação mais completa? A resposta está na educação inovadora e desafiadora. Ou seja, um ensino que motiva o aluno a ser protagonista de seu aprendizado e está sempre desafiando-o a dar o seu melhor.

Instituições que têm o compromisso de atuar de maneira progressista, engajadas em oferecer um ensino não só de qualidade, mas também focado nas demandas atuais e futuras, se destacam. Os principais pontos a serem considerados pelos pais são:

  • O acolhimento institucional e o incentivo dado à experimentação;
  • A qualidade do currículo acadêmico e a atenção ao desenvolvimento pessoal, social, cultural e acadêmico do aluno.
  • A qualidade do corpo docente, que deve ter profissionais especializados em diferentes áreas e atualizados em relação ao ensino do século 21.
  • As metodologias ativas, que incentivam a colaboração entre os alunos;
  • A utilização de tecnologia na construção da aprendizagem;
  • A certificação oferecida e sua relevância para o projeto de futuro dos alunos.

Enfim, é fundamental entender que algumas escolas têm uma base forte e buscam um aperfeiçoamento constante dos alunos por meio de modelos inovadores e integradores de aprendizagem. Apesar de cada instituição adotar uma abordagem, algumas questões essenciais são comuns a todas.

Diante desse quadro de escolha de escolas particulares em São Paulo, vale a pena notar aquelas que estão mais avançadas e comprometidas com as mudanças que temos visto no mundo. Assim, respostas mais efetivas poderão ser dadas ao desafio que é educar crianças em um mundo tão complexo.

A St. Nicholas School é uma escola internacional fundada em 1980, e vem atuando na formação de várias gerações e está antenada às principais demandas da sociedade contemporânea. Somos uma IB World School, com um currículo desenvolvido a partir do International Baccalaureate (IB) e estamos abertos a receber alunos de todas as idades, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.

Quer conhecer melhor nossa instituição de ensino? Entre em contato conosco!

Texto escrito por:

Carolina Almeida é coordenadora do Personalised Learning (PL) Department. É formada em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e em Pedagogia na Universidade Cruzeiro do Sul. 

Juliana Travassos trabalha no departamento de ensino personalizado da St Nicholas (Personalised Learning Department) desde 2016, onde acompanha o desenvolvimento cognitivo e emocional de crianças e adolescentes. Está na área da educação e inclusão desde 2010, graduada em Psicologia pela PUC-SP e pós-graduada em acompanhamento de crianças com transtornos do desenvolvimento e suas famílias pela PUC-SP, Instituto Langage e Instituto Gerar. 

Lívia Murazawa é professora do Personalised Learning (PL) Department. É formada em Letras Japonês/Português e Pedagogia ambas pela Universidade de São Paulo e cursou Psicopedagogia na Universidade Presbiteriana Mackenzie. 

Sharing is caring!

Posts relacionados

Deixe um comentário